Publicado em: Cortland.com
Por Cortland

ALTAVE, líder em monitoramento e telecomunicações para grandes áreas baseada no Brasil, lançou o seu sistema ALTAVE OMNI no Jogos Olímpicos e Paraolímpicos RIO2016. Para os organizadores, os balões de monitoramento tornaram-se chave no monitoramento da segurança das multidões. As câmeras de alta definição montadas nos balões foram capazes de gravar uma visão de 360º nas quatro principais áreas dos jogos: Maracanã, Barra, Copacabana e Deodoro.

A Cortland Company forneceu cabos de ancoragem para os balões em função dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do RIO2016.

ALTAVE and Cortland tethered balloons
ALTAVE and Cortland tethered balloons
O Desafio
O Ministério da Justiça brasileiro em parceria com a ALTAVE comissionaram o uso de balões robustos, conhecidos como aeróstatos, como uma medida de segurança vital no contexto de altas taxas de criminalidade, problemas políticos, incertezas sobre o vírus da Zika e a economia do Brasil. Os balões foram erguidos 200 metros acima do chão para providenciar um olhar de 24 horas sobre o céu para combater qualquer atividade criminal ou potencial ameaça terrorista nos jogos. Cada balão necessitava prover energia e capacidade de transmissão de dados de acordo com a alta qualidade do equipamento de câmera, e também ser ancorado por meio de materiais que dariam segurança para os balões, sem acrescentar peso a eles.A Solução

A equipe da Cortland usou sua experiência como fabricante global de cabos e montagens personalizadas para fornecer a solução de ancoragem. Os cabos de ancoragem dos aeróstatos tiveram que fornecer energia e sinais de forma segura e confiável por meio de uma única ligação eletro-óptico-mecânica para cada balão. Outras características vitais do input de design foram que os cabos necessitavam ser o menor e o mais leves possível. Um diâmetro menor de cabo limitaria o efeito negativo do drag, enquanto o peso mais leve minimizaria dificuldades de carga, mantendo o balão flutuante.

A Cortland projetou e construiu os cabos de ancoragem com componentes elétricos e ópticos personalizados que não se separariam ou quebrassem, e que poderiam levar a carga de trabalho. Uma ligação padrão poderia ter esticado ou quebrado, enquanto uma corda mais pesada exigiria um balão maior. A equipe usou um componente de força sintético fabricado com um dos materiais mais leve conhecidos pela humanidade.

Os cabos de ancoragem foram desenvolvidos em apenas algumas semanas, com amostras fornecidas para testes antes do período de tempo apertado das Olimpíadas. No final, uma série de 10 cabos de ancoragem personalizadas com conectores elétricos e de fibra óptica e componentes de força sintético foram entregues no Rio de Janeiro a tempo para o início dos jogos em agosto de 2016.

ALTAVE and Cortland tethered balloons
O ProjetoOs balões de monitoramento e ancoragem se tornaram uma das principais medidas de segurança para a RIO2016 e um projeto marcante para a ALTAVE, onde o sistema Omni fora implantado no maior evento esportivo do mundo. Durante os jogos, a confiabilidade do monitoramento contínuo dependeu da seleção de materiais de alto desempenho da Cortland. Os visuais de cada câmera dos aeróstatos eram o equivalente a 60 câmeras full HD e capturaram múltiplas imagens para que, quando um crime acontecesse, a situação pudesse ser vista de múltiplos ângulos e por longas distâncias.

Bruno Avena, diretor e cofundador da ALTAVE, falou: “Nossos aeróstatos realizaram um papel diferente daqueles executados por outros tipos de medidas de segurança aéreas como helicópteros e drones, pois eles [os balões da ALTAVE] são uma solução de 24/7 de captura de imagem contínua e simultânea, complementando o processo de segurança para manter atletas e espectadores são e salvos. A Cortland providenciou o expertise para desenvolver um dos menores e mais leves cabos de ancoragem possível. Sua função foi crucial para nossa participação marcante em um dos maiores eventos esportivos do mundo.”

Para a Cortland, o sucesso do projeto resultou na parceria contínua de negócios com a ALTAVE.

Para mais informações, visite cortlandcompany.com.

Fonte: Cortland Company