Por ALTAVE | 22 de setembro de 2016

2016-09-22-altave_cerimonia_fapesp-600px

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) realizaram hoje a “Cerimônia de anúncio dos projetos de pesquisa selecionadas nas chamadas FAPESP/FINEP”, com a presença do diretor científico, Dr. Brito, e do diretor presidente, Dr. Pacheco, da FAPESP, além do presidente da FINEP, Dr. Marcos Cintra. Foram revelados um total de 46 projetos selecionados, sendo 7 da Chamada “Fortalecimento e Qualificação em Manufatura Avançada das Cadeias Produtivas da Indústria Aeroespacial e de Defesa do Estado de São Paulo” e 39 da Chamada “Programa PIPE/PAPPE Subvenção Fase III – 4ª Rodada”. A ALTAVE foi citada na cerimônia como exemplo de empresa que conseguiu transformar um projeto PIPE em um produto de sucesso, ressaltando o êxito de sua solução de aeróstato ALTAVE OMNI nas Olimpíadas RIO 2016.

O processo de seleção da FAPESP é conhecido pelo seu rigor e alto nível dos projetos selecionados. Um destaque da cerimônia foi o fato de a ALTAVE ser a única empresa a ter quatro projetos aprovados na mesma Chamada. O diretor científico da FAPESP declarou que a aprovação de vários projetos da ALTAVE deve servir de exemplo para as demais empresas, alegando que o feito só foi possível pois a ALTAVE convenceu a Fundação de que possui uma equipe qualificada para conduzir com segurança os projetos de pesquisa e alcançar o mesmo sucesso obtido nos projetos anteriores. “Para a ALTAVE, a aprovação dos projetos é o reconhecimento de que a empresa está no caminho certo, entregando com excelência os seus objetos de pesquisa e proporcionando às entidades financiadoras o retorno desejado: produtos inovadores geradores de receita”, comentou Leonardo Nogueira, diretor da ALTAVE.

Outros fatos relevantes sobre os projetos selecionados nesta chamada foram a grande presença de projetos de empresas de São José dos Campos, bem como de empresas de defesa, em particular as associadas à ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Material de Defesa e Segurança), como foi o caso da Kryptus e da IACIT.