Publicado em: TI Inside
Por Redação TI Inside | 09 de maio de 2018

Aerotec e Criatec II apostam na Indústria Aeroespacial com Investimento na ALTAVE
Balões usados para monitoramento de grandes territórios, desenvolvidos pela ALTAVE ? startup ligada à indústria aeroespacial ? vêm ocupando cada vez mais espaço no céu e em diversos setores da economia, no Brasil e no exterior. A empresa foi uma das dez selecionadas para participar do Braskem Labs Scale 2017, o programa de aceleração da Braskem, e se apoia nesta experiência para captar recursos e expandir o uso de seu produto junto a empresas das áreas de defesa, segurança ambiental, construção, mineração, agropecuária e radiodifusão.

Considerado um veículo eficiente e pouco agressivo ao meio ambiente, o balão criado pela ALTAVE é inflado com gás hélio e capaz de erguer até 35kg de carga a uma altura de até 200 metros. Nele, são instaladas câmeras full HD de zoom óptico para monitoramento de fazendas e localidades remotas, seja para identificar possíveis focos de incêndio ou garantir a segurança, por exemplo. Um dos próximos objetivos é evoluir as soluções de monitoramento e reforçar a aplicação dos balões como roteadores de sinais de internet em áreas inóspitas ou distantes de centros urbanos.

Neste movimento de expansão, a ALTAVE fechou parcerias com fundos de investimentos Aerotec e Criatec II. Com estes recursos ? cujo os valores não são revelados -, a empresa planeja a inauguração de uma sede em Minas Gerais e a expansão internacional para América Latina, Europa e Oriente Médio, por meio de parcerias com players locais.

Criado em 2015, o Braskem Labs Scale é um programa de aceleração de empreendedores da Braskem realizado em parceria com a ACE, organização de incentivo a startups e inovação corporativa. Em suas edições anuais, podem se inscrever empresas com soluções sustentáveis e inovadoras nas áreas da química e do plástico.

O programa já capacitou 41 empreendedores de todo o Brasil e gerou mais de 70 conexões de negócios relevantes. Considerando apenas a edição do ano passado, 60% das empresas já receberam investimentos de fundos ou estão em conversas avançadas. Mais informações podem ser encontradas no site do laboratório.

Font TI Inside

Para mais informações, como conhecer melhor nossos investidores e saber o planejamento e local de nossa sede em Minas Gerais, acesse nosso Press Realease do investimento recebido pela Aerotec e Criatec II.